segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Você está preparada para ser mãe?!

Bom dia!!

Semana passada, naquela preocupação com a minha Manuela (que graças a Deus já está bem), comentei com a Ju, mãe do Luan, que não me sentia preparada para ser mãe, já que me vi loucamente desesperada porque minha cachorrinha estava doente, imaginem se fosse um filho?!!

Ela me mandou esse texto, adorei! Espero que vocês também gostem!
 

Você esta preparada para ser Mãe?

Algumas esferas na vida são demasiadamente importantes e requer consciência, maturidade e atitudes presentes, como a maternidade. Para adquirir essa condição de mãe, três itens são relevantes: saúde física, mental e a escolha do parceiro. Esses são os principais fatores, que alinhados a outros três aspectos, descritos abaixo, darão a base necessária para uma boa gestação e suporte emocional durante todas as fases da vida da criança. A soma de tudo isso atenua inúmeros períodos de turbulência e instabilidade que são presentes na difícil tarefa de criar os filhos.


Fatores envolvidos

O Querer
Antes de tudo, a mulher tem que querer e desejar ser mãe. A decisão é fundamental para que ela possa se doar ao filho, se consagrando como a entidade de mãe e exercendo a maternidade como deve ser. Caso não exista o desejo, faltará maturidade, atenção e carinho. A maternidade tem que ser um ato prazeroso, que traga recompensas e não doloroso gerando pesares. A mulher jamais pode ter um filho para preencher lacunas de solidão, a criança não pode ser gerada com a finalidade de apoio para compensar a falta de maturidade psicológica presente na mãe, quando ela precisa de outras pessoas para se interagir melhor no meio que habita.

Deficiências de Personalidade
Mulheres com certas limitações emocionais que podem comprometer sua criação em relação aos filhos devem abster-se de tê-los, assim como mulheres com problemas de estruturas de ego (egocêntricas), pois negligenciarão o filho nas diversas etapas que o compõe desde o nascimento até a fase adulta. Esse tipo de mulher só quer cuidar de si, de sua aparência, de seu corpo, de futilidades, de seus mimos e problemas pessoais. Nesses casos, a vontade de ser mãe é superada pelo desejo contido em seu inconsciente de estar sempre em evidência.

O Companheiro
A escolha do companheiro é fundamental, pois ele exerce um papel vital na vida da mãe e da criança, contribuindo com a manutenção adequada, seja ela emocional ou financeira. Mesmo em situações de produções independentes, o progenitor tem q ser escolhido e querido, de forma que ele possa desempenhar o papel de pai com louvor, inibindo o crescimento anormal da sexualidade da criança, protegendo o seu desenvolvimento psicológico sadio nas etapas dos desenvolvimentos psicossexuais, promovendo a integridade sexual da criança, coibindo principalmente uma possível relação neurótica e sexualizada entre mãe e filho, devido a ausência paterna.

Conclusão
Com o devido preparo emocional e psicológico, somado ao pré-planejamento e as devidas condições econômicas, a mulher pode se firmar como ótima mãe, desde que tenha as condições possíveis para fazê-lo.


Texto divulgação: http://blog.natuphitus.com.br

Tenham uma linda semana!! 
Beijos

6 comentários:

Aline disse...

Adorei o texto e tenho certeza que você será uma mãe coruja maravilhosa! Beijinhos.

Isa Castro disse...

Com certeza é uma mudança brusca! A preocupação vem mesmo se eles estão no nosso colo! Mas a recompensa é tããão boa!!! hahaha Vale mesmo a pena!
Beijos querida!

Sabrina Ândrea disse...

Para mim , o querer é o primeiro passo para que tudo venha a dar certo !!
E vc quer tanto!! Não tenha medo!
beijinhos :)

Funny Paper disse...

Sem dúvida nenhuma, a maternidade requer uma preparação e acho que a maturidade ajuda muito. Mas, tem pessoas que não amadurecem nunca independente da idade e tem outras que bem novas já são maduras o suficiente... eu optei por ter filhos mais tarde, porque sabia que mais nova não estava preparada... não se preocupe, porque aprendemos a lidar com as situações do dia a dia e, eu posso te dizer que me preocupo com minha filha canina da mesma forma que me preocupo com minha filha legítima!!!

Bjs

Sil

Cassiê, a mamãe do Eduardo disse...

Prima! Reli suas postagens!! Jura que é a última cartela de pílula??? Aiiiii vem bebê até fim do ano qye vem!! Vivaaaa!!!

Laiz disse...

Minha cachorrinha morreu uns dois anos antes do Nino nascer (porque comeu um fio dental do lixo) quando engravidei lembrava disso e morria de medo de não dar conta das tarefas de mãe.... Mas me saio muito melhor com um filho viu!!rsrs Ele nunca comeu um fio dental!eeeeeeeeeeeeeee
Bjooooooooo